Um agradecimento especial num dia especial

Hoje, 25 de abril, além de se comemorar a Revolução dos Cravos em Portugal, é dia do ANIVERSÁRIO DE MARIDO!!! Não sei o que está acontecendo, acho que eu o contaminei, pois nesses três anos em que estamos juntos ele sempre se mostrou avesso às comemorações em datas específicas, tipo aniversários, natal, etc, etc, etc. Eu sou exatamente o contrário, celebro toda e qualquer data significativa…[Vixe, acabei de lembrar que esqueci o dia 21 de abril…]

Pois então, ele está diferente este ano… já até tuitou dizendo “faço hoje 64 anos…”

Captura de tela inteira 24042011 224854.bmp

Fico feliz também de ver o meu amor tão feliz e bem disposto (haja disposição!!!) a celebrar seu aniversário. Aproveito para repartir com vocês um trecho do agradecimento da minha dissertação, que diz um pouco (só um pouco) do tanto que eu sou grata a ele por existir em minha vida:

Quando apresentei o TCC do curso de Comunicação Social – Rádio e TV, aqui mesmo na UESC, em 2007, fiz os agradecimentos usando a figura de que o trabalho era um bebê, e agradeci à “equipe médica” que me ajudou, aos “irmãos, tios, primos, padrinhos e amigos” da criança, deixando que cada um se reconhecesse nas figuras utilizadas. E, sim, aquele foi um “filho sem pai”, que nasceu puxado a fórceps sem analgesia. Não tive ao meu lado, à época, um companheiro para dividir as dores e as alegrias de parir um filho, um herdeiro, um pedaço de mim.

Desta vez, se este trabalho fosse um bebê, meus maiores agradecimentos, após tê-los feito ao Doador da Vida, da Inteligência e Sabedoria, seriam ao pai da criança, meu marido, Carlos Mascarenhas, que não só me empurrou para a seleção do Mestrado como me apoiou, ouviu, incentivou e consolou em todos os momentos em que parecia impossível continuar.

Mas este trabalho não é um bebê, e não vou deixar os agradecimentos implícitos. Este trabalho é uma obra de arte. Um trabalho de tapeçaria, multicolorido e com linhas matizadas em várias nuances, que muitas vezes se enroscavam e parecia ser impossível desembaraçá-las. Nessas horas Cau era a pessoa que, pacientemente – e com frieza tipicamente masculina – lia e criticava o desenho que ia se formando. E me mostrava que muitas vezes eu estava olhando para o avesso, embaraçado e disforme, enquanto o lado direito do desenho ia se formando lindamente. Muito obrigada, Amor, por ter me ajudado e suportado nesses dois anos de “trabalho conjunto”.

370

Ano passado comemoramos “nossos aniversários” com uma viagem à Europa. Este ano, vamos comemorar com uma viagem ao Rio. Em ambas as vezes, é na data certa do meu, mas como são somente 17 dias de diferença… ainda vale, né, Amor?

Que Deus continue te abençoando, e nos dê ainda a oportunidade de celebrarmos muitos aniversários juntos!

AMO VOCÊ!!!

(Publicando 1h antes do dia certo, já que ele se antecipou no twitter, eu me antecipo por aqui também!)

About these ads

    • Di, você também está “implícita” nos agradecimentos da dissertação, viu? Naqueles amigos que incentivam e participam via blog…

  1. Parabéns, maridão! Linda homenagem aqui e na dissertação. Aquela, por sinal, eu já tinha tido o prazer de ler. Agora é esperar o niver da Bel que, me parece, cai num dia muuuuuuuuuuuito importante…. ;)
    bjos

  2. Bel, menina querida,
    Você pode imaginar como estou feliz.
    Vou tentar dizer o inexprimível: observo a felicidade de vocês e concluo:
    Casamento não é algo fácil de ser elaborado… é como se recebêssemos um bloco de preciosa matéria e, com ela, nos fosse dado a obrigação (ou direito,ou o dever) de criarmos, nesta matéria, uma verdadeira obra de arte… é um trabalho constante, diário, no qual vamos lapidando, com delicados toques, uma forma que trás encantamento , prazer e…o mais incrível… a felicidade! É assim…não é um processo fácil, mas é POSSÍVEL!!! E vocês comprovam isto. Aqui eu fico aplaudindo com alegria a tarefa que estão eLABORANDO com tanta dignidade e eficiência, para nosso prazer. MEU BEIJO!

    • Dininha, você tem toda razão. Não é fácil, mas é possível. E prazeroso, paradoxalmente. ;)
      Beijo enorme pra você, e venha LOGO!!!

  3. O que direi eu!!!
    Só me resta explicitar o que está implícito no meu tweet de anversário.
    Anabel, que é uma excelente cuidadora de “velhinhos”, é, sem sombra de dúvidas, uma das principais responsáveis por estar eu “FELIZ e de bem com a vida.”
    Obrigado por tudo Amor.
    Que o Senhor te abençoe e te guarde.

  4. Mas, quando Masca Mão de Veludo quiser ir sozinho pra ver o baba é bom ameaçar.
    (“La Partita di Pallone” traduz-se por “A Partida de Futebol”.)

    Abração em ambos os dois conjuntamente juntinhos forever.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s