Pequeno roteiro de um dia "daqueles"

06:30h – Ela acorda, toma os remédiosdetododia, e senta no computador, ainda sem tirar o pijama da Mônica. No Gtalk, Namorado chama: “deu formiga na cama?”

[Namorado em Sampa, a trabalho.]

Batem papo, e combinam almoçar juntos, já que o vôo [da TAM] chega ao meio-dia.

07:30h – Toma banho, café, e volta para o PC: responde e-mails, scraps (somente dois), dá uma passada nos blogs dos clientes e no da empresa, e já pensa em voltar pra cama porque o dia frio e cinzento não traz ânimo pra nada. Mas só pensa. O tanto de coisa que está na listinha to do não permite esse luxo.

08:30hDinah chega para mais uma aula-arrumação de blog.

10:00h – Mais uma olhadinha nos e-mails, e se prepara para sair. Vai procurar porta-retratos para colocar as fotos que mandou imprimir. [Até sair de verdade, vão mais uns 40 minutos. Que nada, quase uma hora, mesmo. Quem ela quer enganar?]

11:00h – Falta 1h para o avião chegar e ela se desespera procurando uma vaga para estacionar o carro. Nada. Resolve pagar 2 dinheiros e deixar no estacionamento do Bradesco. Entra e sai de várias lojas e uma surpresa: para fotos 10 x 15 cm, só encontra porta-retratos na vertical. Todas as fotos impressas são na horizontal. Quase desistindo, encontra e-xa-ta-men-te o que queria. Volta correndo pra pegar o carro – e o engarrafamento de praxe na ponte.

11:55h – Chega no aeroporto. Tudo parece normal. Olha na tela de informações da INFRAERO, vôo confirmado para chegar às 11:57h. Senta-se perto do desembarque e começa a ouvir os comentários: “não é este avião que está aí em cima, que já deveria ter pousado?” Resolve ir no balcão da TAM saber. A funcionária “informa”: “Aguarde a informação no speaker, ainda não sabemos, a aeronave já deveria ter aterrissado.”

12:05h – O “speaker” [alto-falante, serviço de som, wathever] informa: “Em virtude de más condições meteorológicas, o vôo 3660 procedente de São Paulo não poderá aterrissar. Aguardem maiores informações em breve. Passageiros com destino a Salvador e conexões podem aguardar na sala de embarque.”

12:15h – Ela consegue a informação “quentíssima”: O avião já rumou para Salvador, apesar das “más condições meteorológicas” não significarem temporal, tufão, nem mesmo uma ventania. [Depois Namorado contou que a pista era perfeitamente visível, pela janela do avião]. Sem previsão de quando voltaria.

12:30h – Ela volta pra casa, pra almoçar, completamente frustrada com a situação. Namorado liga, de Salvador: “Até discurso já fiz dentro do avião. Deve haver algum interesse explícito de acabar com o turismo em Ilhéus. E não deram qualquer informação aos passageiros dentro do avião.”

12:45h – Vôo 1777 da GOL pousa e decola sem maiores problemas. O tumulto se instala no aeroporto, com os passageiros da TAM que insistem em ser embarcados no vôo da GOL, mas a TAM assegura que o vôo deles (3661) vai sair.

12:50h – começa a chover. Fraquinho, mas chove. E Namorado liga novamente, dizendo que o avião está saindo da capital. “Mas aqui tá chovendo, não vão conseguir pousar!!!” – Parece que é somente ela que enxerga que está chovendo. Hmpf.

13:00h – Ela sai com o filhote para tirar o CPF dele, necessário para a inscrição no vestibular. Passam numa agência dos Correios, e são informados que levará 15 dias (úteis) para receber o número do CPF. [a essa altura a inscrição do vest já foi encerrada]. Vão à Caixa Econômica, ver se lá demora menos. E demora. Em DOIS dias úteis o número chega. Pegam uma senha, e esperam. Esperam. Esperam. Quando chega a vez do atendimento, um outro funcionário da CEF pede “licença” e passa preciosos minutos resolvendo o problema de um outro cliente, enquanto ela, o filhote e a moça do caixa ficam indóceis ainda esperando.

13:50h – Ela liga para a TAM no aeroporto, e recebe a informação: Aeronave tem pouso previsto para as 14:30h. Estão na fila do pagamento da taxa de R$ 5,50. Só tem duas pessoas na frente, mas a fila NÃO ANDA.

14:00h – Liga novamente para a TAM. “O avião pousa dentro de 5 minutos.” Deixa o filhote na fila, e corre para o aeroporto. “Corre” é maneira de dizer, pois além do engarrafamento na ponte, tem um enterro. [Murphy é o amor da vida dela!]

14:20h – Chega ao aeroporto, e ouve an passant: “já tentou pousar duas vezes e não conseguiu”. Informação no guichê da TAM: O avião foi pra Porto Seguro. Tumulto instalado e generalizado.

14:50h – Ofertas da TAM para os passageiros que não embarcaram: a) Ir de ônibus para Salvador (7horas de viagem pela BR 101) ou b)remarcar para amanhã. Questões dos passageiros sobre a segunda opção: Hotel pago pela TAM? NÃO. Garantia de que amanhã eles viajam? NÃO. Alguma coisa a fazer? NÃO. Ela ainda fica um tempo no aeroporto, tentando saber se o avião volta de Porto Seguro. Depois de muito insistir, o funcionário da TAM explode: “O avião NÃO VOLTA! ” Ela volta pra casa, tentando falar com Namorado pelo celular, e sem conseguir.

15:15h – Namorado liga, de bom humor, perguntando se ela não vai buscá-lo no aeroporto… de Porto! Ela fica um pouco aliviada ao sentir que ele não está nervoso, mas só um pouco. A solução da TAM para os passageiros que deveriam descer em Ilhéus: Vir de ônibus. [6h de viagem pela BR 101].

20:45h – Namorado liga, dizendo que está chegando em Itabuna. Ela está a caminho da Festa dos Radialistas, que a essa altura perdeu toda a graça e o interesse que poderia existir.

21:30h – Namorado liga, dizendo que chegou em casa. Depois de exatas 12 horas desde o embarque em Congonhas.

Fim do roteiro e início do comentário revoltado.

26-09-08 004

A pessoa quer ir de Ilhéus pra Salvador. Compra uma passagem de avião com antecedência, paga caro – nunca mais uma promoção! – e no fim das contas, viaja de ônibus, sem qualquer opção. Se quisesse ir de ônibus, teria 1488 horários para escolher, leito, executivo ou comercial, pela BR 101 ou pela BA 001, e pagaria 1/3 ou menos do preço que pagou pelo avião.

A TAM não está nem aí para as necessidades dos passageiros. Alguns tem conexões, outros têm compromissos, outros estão doentes… mas todos são jogados num ônibus, ou desistem de viajar naquele dia. A certa altura da história, os funcionários desapareceram do balcão, e carregadores estavam respondendo [ou tentando] às perguntas dos passageiros.

Para os que iriam descer aqui, o desespero do “cárcere privado”, dentro de um avião das 9:30h às 15:30h, sem saber o que estava acontecendo, tendo o destino desviado duas vezes… consideração? ZERO.

Tudo isso por conta da resolução da ANAC de que pousos no Jorge Amado somente com “contato 100% visual”, sem uso de instrumentos. Clique aqui, para entender melhor a sacanagem situação. A sociedade civil até tentou se manifestar… Mas quem disse que adiantou alguma coisa?

Bom, a gente faz o que pode, né? Eu posso escrever aqui. E mostrar algumas fotos da confusão.

Desculpem, vocês que não têm nada a ver com a história. Mas o desabafo se faz necessário. Tem que ter política ou dinheiro motivando essa situação. Minha cabeça não consegue processar e entender um outro motivo. Pura maldade? Seria possível? A população de toda uma região ser prejudicada desse jeito POR QUE???? E os “nossos políticos” não fazem nada??? Um deputado federal e uma deputada estadual que parecem não ter o mínimo de “poder” ou coragem pra tomar uma atitude ou exigir uma atitude do Ministro da Defesa. Pra que servem, então???

Empresas aéreas que parecem não se importar em perder vôos numa cidade turística. Ou melhor, parecem estar gostando da situação, desejando mesmo sair daqui. Já foram demitidos 15 funcionários da TAM e 10 da GOL, aqui em Ilhéus. Além dos passageiros, o Pólo de Informática também está prejudicado com a diminuição dos vôos e com essa instabilidade, inconstância e impossibilidade de saber se vai haver vôo ou não.

Eu só queria ver se a mãe [ou filho, mulher, irmão] de um comandante desses estivesse doente e precisando viajar, se ele iria frescamente dizer que não pode pousar por “más condições meteorológicas”.

Aff, deixa eu ir dormir, que meu dia foi cheio. Depois eu conto o presente que Namorado trouxe. (E eu amei!!!)

UPDATE: A mesma história, contada de dentro do avião: Aeroporto de Ilhéus agoniza, por Roberto Aguiari.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s