Dançar

Hoje o Fábio Adiron postou um vídeo de uma aula de tango. No caso, o aluno é ele. E eu fiquei aqui me roendo de inveja.

Talvez pela maneira como fui criada, onde dançar tinha o mesmo peso de fumar ou beber (isto é, absolutamente fora de questão)… ou por pura falta de coordenação corporal… o fato é que não tenho nenhum domínio sobre os movimentos que precisam ser exatos e não friamente, mas calculados… Porque se existe uma coisa que eu não tenho é domínio dos movimentos, braços e pernas, ainda mais tudo junto. Só que isso é motivo de uma grande frustração. Eu queria saber dançar.

Marido (segundo informações de terceiros) é um pé-de-valsa, vive dizendo que vai me ensinar a dançar, mas sempre que falo em entrar numa aula de dança de salão ele pula fora. O máximo que consigo é rodar pela sala de casa ao som dos canais de música da Sky. [Ou rodar pelos corredores do metrô de Paris enquanto um artista solitário faz seu número. Ou na Plaza San Marco, em Veneza, onde ganhamos até aplausos de outros turistas, quando aproveitamos um quarteto de cordas que tocava para ser o nosso fundo musical. Mas isso é coisa de turista, que infelizmente não se repete.]

O que é estranho, nessa história toda, é que eu sei que não sei  dançar e que provavelmente jamais aprenderei. Mas láaaaaaaa no fundo mora um desejo intenso de ser aquela que se move como se flutuasse no salão, seja em que rítmo for, com vestidos esvoaçantes e num salto altíssimo, sem nem olhar pros pés, porque todo aquele movimento vem da alma.

Se eu acreditasse em reencarnação, diria que em outra vida eu fui uma super bailarina.

Anúncios

  1. Eu gosto e, modéstia parte, sei dançar! Mas essa vida de gente adulta tem me tirado um pouco isso.
    Também tem o “joelho quebrado”, que é o namorado, que acho até que ele gosta, mas tem vergonha. Pelo menos já prometeu aula de dança, quando… só Deus sabe!

    • Que inveja de quem diz “sei dançar”! Humpf. Já não basta saber cozinhar, “saber” site e ainda sabe dançar???!!!! (risos, a inveja é light!)

      • O que me deixa triste é faltar tempo para fazer as coisas que sei… preciso ganhar na mega sena urgente e parar de trabalhar e ser feliz! 😛

  2. Bel, mas eu acredito que ainda podes aprender a dançar!! Por que não?! Pode ser que não te tornes profissional, mas ainda é tempo de rodopiar pelo salão, mulé!
    Marido não quer? Vai só tu!
    Criatura eu ainda ei de te ver dançar!!!
    Beijos!

    • Ah, amiga, ser profissional eu nem sonho, só rodopiar pelo salão já tá de bom tamanho.
      Mas sem Marido? no way!!!
      Vou tomar tua “profecia” como fato, e ainda vou dançar procê ver! hahahahaha

      Bjoooooo

  3. conheço um professor de dança (baiano) que disse já ter feito até poste dançar. certeza que vc, com essa vontade toda, acabaria dando movimentos aos pé caso se dedicasse de verdade a isso. que tal um projeto pós mestrado???

    • Ah, taí uma coisa que eu precisava: um(a) professor(a) que levasse meu aprendizado como questão de honra!!!
      Quem sabe se depois de todo esse incentivo MArido não se apieda de mim e concorda em entrar numa aula? MAs acho que tem que ser em conjunto com o mestrado, pra desestressar! (hehehehe)

  4. Bel

    Para você se animar. Até Agosto de 2009 eu nem rodava na sala e meu pé direito ainda não tinha sido apresentado ao meu pé esquerdo. Aprendi Samba, Forró e Bolero.

    No fim do ano eu comecei a dançar tango com ums fitas de video e só em Abril de 2010 que comecei a ter aulas (agora só estou dançando tango, bolero e fox trot)

    Não desanime e arraste o marido…é muuuuuuito bom

  5. Queridos colegas de comentários,
    Concordo com vocês em “quase” tudo…
    Dançar é bom…é ótimo!!!
    Tomar aulas de dança também é bom…já tomei….ri mais que aprendi!!!!!!

    A dança de salão exige um conhecimento matemático que não tenho: 1…2..3..1..2…3…1 ou
    i…2…3…4…1…2…3…4… volta, revolta, empurra, estica,pra frente, pra trás, prum lado, pro outro… rodopia…ai meu Deus!!! não pode vacilar nem perder a concentração…OU…lá vai bronca da mestra.Um HORROR!!!Embora tudo transcorra NUMA BOA!!!

    Gente!!!Juro que é melhor, mil vezes melhor, encostar o rostinho e deixar correr…Não há erro neste método. É coisa de (somente!) sensibilidade !!!Dá certo!!! Experimente !!!Vai que é bom!!!!!!
    Pena que há muito não exercito estes movimentos que fazem bem ao corpo e ao “coração” porque, TAMBÉM, só vale o prazer com o par adequado!

  6. Que houve?????
    Dei uma tremenda aula de dança e….sumiu!!!!!
    Vou falar de novo!!!!

    Queridos colegas de comentários,
    concordo com vocês em quase tudo.
    Claro! Dançar é bom…é ótimo!!!
    Tomar aulas de dança também é bom!!! Já tomei!!! Ri mais que aprendi!
    Ser aluno de dança de salão exige um conhecimento matemático que não possuo. É um tal de 1…2…3…1…2…3…1… OU então:1…2…3…4…1..2…3…4…1… e assim sucessivamente até o fim da melodia… Também vale : roda, estica, empurra, puxa, prum lado, pro outro, pra frente,pra trás, rodopia, um pulinho…. e não pode desconcentrar senão erra tudo: passo, compasso, etc
    E aí sobra bronca da pro (ou do pro) TUDO NUMA BOA!!!!Ai Deus , errar é ultrajante!!!ou hilariante, dependendo de como você recebe seus próprios erros.

    Aconselho: melhor é juntar os rostinhos e deixar rolar…assim dá tudo certo,somente a sensibilidade governa os passos. Juro! Dá certo!Experimente!!!Vá em frente!!!!!

    Pena que há um bom tempo não pratico estes exercícios corporais que fazem tanto bem ao corpo e ao coração…porque também só vale o prazer com o parceiro adequado! Ponto final!

  7. Querida Ginger Rogers de ocasião (turística), que acontece , agora com os comentários?
    Você os esconde até concordar com a publicação??? Este monstrinho é mesmo surpreendente!!!!!!!!!!!!!

  8. Dança de salão é bom, segundo dinahmeet.
    Até ela já fez aqui em Salvador.
    Então saia da inércia e faça!
    Leve Marido também, ele vai gostar, além do mais é um bom exercício para o corpo e para a mente.
    Eu tenho vontade de aprender samba. Mas pra sambar miudinho, todos aqueles passos que vemos nas escolas de samba e aqui no bairro da Liberdade, as meninas arrasando no samba!
    Todo tipo de samba.
    Enquanto não aprendo, ouço.
    Bjo

    • Eu SEMPRE ouço… e por isso mesmo morro de vontade de fazer o corpo acompanhar o que a alma sente!

      Se Marido concordar em entrar na aula, vou documentar tudinho e trazer os detalhes pra cá!

      Bjooo

  9. Pela terceira vez: Queridos colegas de comentários,
    AGORA ESTOU COM RAIVA!!!!!!!!!!
    VOU, DE NOVO, DIZER O QUE PENSO SOBRE DANÇAR…É BOM…É ÓTIMO!!!!!
    TOMAR AULAS DE DANÇA DE SALÃO OU É HILARIANTE OU É DEVASTADOR…DEPENDE DE COMO VOCÊ ENFRENTA SEUS ERROS…! EU TOMEI E ME DIVERTI PACAS.
    É PRECISO TER BOA RELAÇÃO COM A MATEMÁTICA.É UM TAL DE 1…2…3…1…2…3..1…OU ENTÃO 1…2…3…4…1…2…3…4 DEPENDE SE O COMPASSO DA MÚSICA É BINÁRIO, TERNÁRIO OU QUATERNÁRIO…UFFF!!!
    TEM TAMBÉM QUE: DOIS PRA LÁ, DOIS PRA CÁ…PRA FRENTE, PRA TRÁS, RODA, EMPURRA , ESTICA, RODA DE NOVO, RODOPIA, DÁ UM PULINHO, FAZ QUE VAI (MAS NÃO VAI), RECUA, AVANÇA,(PISA NO PÉ DO COMPANHEIRO!!!)…E POR AÍ VAI ATÉ A MÚSICA ACABAR…..

    Pessoalmente prefiro o outro método: juntar os rostinhos e…deixa rolar…A sensibilidade é que comanda o rítmo!!! É maravilhoso!!! pena que tenha bastante tempo que não me dou o direito de exercitar tal coisa. Só vale o real prazer quando o parceiro se adequa aos nossos sentimentos.Ou é melhor nem tentar!!!! Tentem e vejam que tenho razão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Dinah, via e-mail (antes que eu encontrasse os comentários perdidos no spam)

    Pela quarta vez

    Meus caros colegas de comentários

    Concordo com vocês em quase tudo:
    Dançar é bom…é ótimo. Tomar aulas de dança de salão também é muito bom!
    Mas aviso: pode ser hilariante ou devastador, dependendo da sua capacidade de enfrentar seus próprios erros…Eu tomei essas aulas e me diverti pacas! Nunca errei tanto em minha vida!
    É preciso ter intimidade com a matemática, coisa que eu não tenho!

    É um tal de 1…2…3…e…1…2…3…e…1..etc ou então 1…2…3…4…e…1…2…3…4…e…1, dependendo de o compasso da melodia ser binário, ternário, quaternário…e tem mais:
    Dois pra lá, dois, pra cá, pra frente, pra trás, prum lado, pro outro, AVANÇA, RECUA, RODA, RODOPIA, dá um pulinho, faz que vai(mas não vai). uma corridinha(pisa o pé do companheiro…pede desculpa..)volta ao começo (que você já esqueceu qual é…)UUUUFFFFF!!!!!! Se o ou a pro não é muito paciente ainda leva bronca…tudo NUMA BOA!!!

    Eu prefiro o outro método:juntar os rostinhos e…deixa rolar! A sensibilidade é que comanda o ritmo!! Tudo dá certo! Até o erro!!! Pena que eu não tenho usufruído desse estimulante exercício corporal que tanto bem faz ao corpo e ao coração! Afinal só vale o prazer quando o parceiro se adequa ao nosso sentimento!
    Tentem e aproveitem!!!

  11. POOOOOORRRRAAA!!!! Você é doida??? Botar tudo de uma vez???
    Agora estou com vergonha!!! Não volto mais aqui!!!!!Gastei todos os meus créditos com a AULA DE DANÇA !!!

    • Oxe, eu não ia perder tudo que vc escreveu e o WordPress “comeu”, né??? kkkkkk
      Aqui vc manda, pode ficar à vontade, que tem “crédito” ilimitado!

  12. Se vc acreditasse em outras vidas, acho que até eu diria que vc foi uma bailarina na vida passada – coisa mais fácil do mundo é, mesmo sem te conhecer, te imaginar ‘bailarinando’, assim mesmo, com vestido esvoaçante e tudo o mais, como vc descreve.

    Não é o seu caso e de Marido, mas me lembrou uma história…aqui na empresa tem um menino (o #caradocpd, lembra dele?) que brigava maaaaais que cão e gato com a namorada (ela é a mesma de um post q contei certa vez, de uma doida que me ligou 4h da manhã pra falar mal do namorado e perguntar se eu tinha um caso com ele ¬¬)…até que, quando ela voltou pra cidade, os dois resolveram dançar. Álias, santa possessiva e mandona que é, ELA resolve dançar e não deu opção de escolha pra ele. Mas, olha? sabe que isso praticamente salvou o namoro? Te juro.rs

    Hj os dois vivem grudados, em sintonia, e em paz. Brigam, lógico, mas tem muito mais noção do que são um para o outro. Ou seja…a dança pode fazer milagres. Quem sabe?

    😉
    =*

  13. “Talvez pela maneira como fui criada, onde dançar tinha o mesmo peso de fumar ou beber (isto é, absolutamente fora de questão)… ou por pura falta de coordenação corporal… o fato é que não tenho nenhum domínio sobre os movimentos que precisam ser exatos e não friamente, mas calculados…”

    Eu também….

    Há anos tentei – tendo como parceira a filha de minha irmã – umas aulas de dança na famosa gafieira carioca “Estudantina”. Foi um fracasso: o mestre era uma excelente dançarino, mas um péssimo professor.
    Desisti.
    Hás de achar uma heresia, mas, para o bem dos nossos corpos, melhor que minha mãe e a tua fossem ialorixás.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s