Mas, hein?

Quando eu falei que "só termina quando acaba" eu nem imaginava que o penúltimo dia de janeiro seria como foi. [Um cocô total. ]

Amanheci numa boa, depois de uma linda noite de amor e sono tranquilo, tomei café com Marido fazendo sanduiche de dois queijos pra mim, testei a "maquiagem pro dia" e me arrumei pra ir à igreja, levando mamys que estava ansiosa para seu programa preferido da vida toda.

Parei o carro na porta da casa dela e não tinha nem saltado quando meu pai gritou de cima: "Suba! Precisa!" E pela carinha dele eu, que estava com o joelho gritando "me dê uma folga", subi a escada de dois em dois degraus. Encontrei mamys molhada de sangue, com um pedaço grande do braço em carne viva, a pele inteira arrancada e "jogada pro lado". Um talho na testa, e vários arranhões pelo corpo. "Caí da escada" ela disse na maior tranquilidade.

Tudo errado. Ela machucada. Calma. Eu desorientada, sem saber o que fazer. Liguei pra Stela, celular não atendeu. Resolvi levar pro Hospital São José, arriscando não encontrar médico, mas preferi não arriscar o Regional, que certamente teria médico, mas ontem teve show do Chiclete… QUER DIZER.

Cobri o braço com uma toalha limpa e partimos. Antes de chegar no hospital, consegui falar com Stela, que estava na Igreja, e sem carro. Deixei o casalzinho fazendo a ficha no hospital e fui buscar a médica. Sabe quando Murphy se apresenta de black tie, e faz tudo que pode fazer? Carro parado numa rua onde só passa um carro de cada vez, subi na calçada, xinguei (bem xingado) o motorista irresponsável, entreguei ele prum guarda que estava na esquina, pedi permissão pra entrar pela contra-mão, me descontrolei (de novo), chorei desbragadamente na frente do guarda… e chegamos no hospital.

O atendimento MÉDICO foi 100%, o da ENFERMAGEM… sem classificação. Perderam a veia de minha mãe 3 vezes, grosserias infindáveis, e eu chorando sem parar. Ela e meu pai, calmíssimos. Falei que tava tudo errado?

Stela lembrou que eu estava sem meu remedinho mágico há 2 dias, e me deu logo a receita, que papi se prontificou em ir providenciar, obviamente aproveitando o pretexto pra escapar do hospital.

A pele do braço dela foi delicadamente colocada no lugar regada a gel de xilocaína, e depois do curativo feito, soro com vertix e dramin (não entendi por que), atenolol pra baixar a pressão que estava 16 x 9, ela dormiu.

Photo-0092

Debruçada na cama eu chorava e twittava sobre o sentimento de culpa de não ter subido pra buscá-la e achando que tudo poderia ter sido evitado. Um telefonema da Patrícia Daltro ajudou a desabafar e serviu de colo pra quem estava se sentindo um bagaço (apesar da maquiagem, que a essa altura estava completamente borrada. Não, não tem foto disso.) Aproveito pra agradecer todo o apoio e carinho recebido dos queridos que estavam online num domingo de manhã, não vou citar nomes, pra não esquecer alguém.

Papi resolveu passear por todas as farmácias da cidade pra procurar o melhor preço para o cloridrato de sertralina, e mamys resolveu que queria almoçar, "senão passava mal". Tive que sair pra trazer almoço antes que papi chegasse, e ela mostrou que estava com fome mesmo. Quando cheguei com o almoço ele já estava lá, feliz da vida por ter pago 99 reais por 3 caixas da sertralina, e também morrendo de fome. Depois de dar almoço na boquinha da moça travessa, também consegui almoçar. A essa altura, eram mais de 14h, e a plantonista nos liberou pra irmos pra casa.

Banho, camisola e cama para a doentinha, que dormiu o resto da tarde, escapando das visitas que chegaram que ficaram sob meus cuidados enquanto papi e Marido assistiam da varanda o Colo-colo bater o Ipitanga (1 x 0).

Photo-0096O dia terminou relativamente em paz, se eu não contar que estou me sentindo como se tivesse sido eu a rolar da escada,  a cabeça doendo e os olhos inchados do choro descontrolado.

É, janeiro, você ainda tem alguma surpresa pra mim? Eu dispenso!!!

Anúncios

  1. Respira fundo que janeiro está no fim e dorme! Descansa que você tá precisando. Que bom que no final tudo acabou relativamente bem. Que seus pais ficaram tranquilos nos momentos chaves. Agora dorme, querida. E que seus sonhos sejam maravilhosos! :o)

  2. Oi, Bel!
    Que bom que está tudo bem. Fui lendo e lembrando no dia em que vovó caiu da escada e cortou a cabeça. Enquanto eu tentava fazer o sangue parar de sair e chamava o Samu, chorando descontrolada, ela estava super calma. Tão calma que me deixava mais nervosa ainda. Ainda bem que Deus é grande e não deixa a gente na mão.
    Vai melhorar, fevereiro tá chegando!
    Bjo, te cuida!

  3. Ai Bel, que baita susto amiga. Graças a Deus que ela está bem. Agora relaxa, fica bem também e nada de sentimento de culpa. Nem sempre podemos evitar algumas coisas. Beijos grandes

  4. Cheguei ontem de férias e hoje de manhã estava pensando…preciso escrever para a Bel para saber se mama melhorou…depois dizem que homem não tem intuição.

    Fico mais tranquilo de saber que agora já está tudo resolvido.

    Mas não carregue essa sensação de culpa não, não precisa disso.

    Beijo

  5. Vi a notícia no twitter no fim do dia e, pra minha tranquilidade, as coisas já estavam mais calmas. Sem contar o fato do acidente em si, fiquei chateado ao pensar nas coisas que vc falou sobre a porcaria do atendimento público. Isso é muito, muito triste. Quantos idosos ficam doentes e não têm sequer uma filha pra brigar por eles na sala de espera ou nos corredores dos hospitais?
    Enfim. Os traços seus e da sua mãe são parecidos demais. Adoro ver essas semelhanças. Bjos e que esse restinho de ano seja bom pra vc.

    • E olhe que nós estávamos pelo plano de saúde do BB (CASSI), com médica-amiga, numa cidade pequena. Pense quem não tem plano, não tem médica-amiga e nem filha pra gritar???
      Olha, é assunto que dá o que falar, mas eu não aguento. Estou parecendo que tomei surra de pau. Já fiz curativo, já estou quase-enfermeira legalizada…

    • Para os ignorantes (que nem eu), Mr. Aurélio explica:

      ominoso
      (ô) [Do lat. ominosu.]
      Adjetivo.
      1.Agourento, nefasto, funesto.
      2.Detestável, execrável:

      Já vai tarde.
      Bjo!

      • Nestes dias aziagos que já se vão, sobrou-nos a magra vitória do Tigrão sobre o Ypiranga…
        …Oxalá, no returno, tudo será melhor.
        Já dizia o Eclesiastes:”…(Há) tempo de chorar, e tempo de rir…”

  6. Correção: 1 a zero sobre o bravíssimo IPITANGA…
    …Sem desmerecer o adversário: 1 a zero em peleja de tigrão contra tucano é pouco…

  7. Me senti maaaaaaaaaaaaaaal agora…enrolada com família tb – mas aqui só coisas boas, graças a deus – e curtindo o finzinho das férias, só agora à noite me dediquei à net e a ler os bloguinhos dos mais amados. Queria ter estado perto mais rápido (do jeito que dá, a essa distância), nem que fosse com um sms, um email, sei lá…sorry, Bel :/

    Que sustão. Fiquei me colocando no seu lugar e, em mim, só consigo visualizar a parte do pânico e do choro descontrolado. Vc tem sido forte (mesmo com os joelhos berrando, creia-me) e, eu espero que não só pra você, mas pra muita gente pro qual 2011 começou estranhissimo, seja só um começo. Não o começo, mas um começo. Que depois só tenha dias de sol. E uma calmaria que não seja morna, mas tranquila, e traga bem estar.

    Espero que Super-Mãe-Ao-Quadrado esteja bem e, vc, mais tranquila tb.
    Fica bem, super mãe.

    :*

  8. Oi Bel, que agitacao esse teu fim de semana. O meu foi dormindo por causa da enxaqueca que atacou. Me pareceu que a única a mil por hora era vc e que todo o restante estava tranqüilézimo, é fogo!

    Esses sustos acabam com os nervos de qualquer um. Imagino a dificuldade para os enfermeiros acharem a veia porque com a idade a pele é outra e tb se a glicose nao estiver boa nao se consegue pegar a veia. Nao sabia disso e fiquei sabendo qdo precisei tirar sangue certa vez onde a enfermeira me falou que por causa da minha taxa baixa de acucar pegar a veia seria difícil.

    Espero que as coisas estejam melhores por ai.

    Um bjao

  9. Oi Bebe acabo de ler o acontecido e imagino a sua aflição. Graças a Deus tudo foi resolvido, apesar do stress que vc sentiu.
    Espero que esteja tudo bem.
    Bjs

  10. Pingback: Pela liberdade de chorar! «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s