Condromalácia Patelar–Parte 2

Já poderia começar com “Grau II” em vez de Parte 2. Mas é pra não confundir quem vier cair aqui pelas buscas do Google, já que o primeiro post sobre o assunto é, disparado, o mais visitado do blog. Off Record: Chega a doer o coração – e não somente os joelhos – quando constato que tanta coisa boa que escrevo fica escondida, enquanto minhas dores são descaradamente apreciadas por tanta gente!

Pois então, dois anos e meio depois, torno a falar sobre a Condromalácia Patelar que, segundo a Ressonância Magnética feita, já evoluiu pro Grau II.

Nesse tempo, ganhei peso. [Ohhhh! – TODOS SOFRE!] E o peso a mais provocou sobrecarga no extensor, me deixando com dores ainda maiores do que as da época em que a doença foi detectada.

Contextualizando: Após o diagnóstico do Dr. Ortopedista, entrei no pilates, tomei 4 meses de Artolive, fiz zentas sessões de fisioterapia e as dores melhoraram sensivelmente, mas sempre apareciam pra me dizer “oi, estou aqui”. Nunca fiquei completamente livre delas.

Infelizmente aconteceram situações na minha vida que me deixaram estressada e ansiosa, e por conta disso descontei na comida. Junto com uma quantidade excessiva de coca-cola, um marido carinhoso que faz todas as minhas vontades gastronômicas e mestrado+trabalho que me afastaram do pilates… reumo da ópera: 15 Kg de sobrepeso. E as dores voltando ainda mais fortes do que antes.

Há uns dois meses fui a outro Ortopedista, que me indicou expressamente a redução de peso, e como tratamento coadjuvante, a acupuntura. A Dra. Acupunturista, muito criteriosa, pediu alguns exames e uma Ressonância Magnética dos dois joelhos, que revelou que a condromalácia evoluiu para o Grau II, o que significava que eu precisaria retomar todas as providências da última vez. Assim fiz: Voltei pro pilates, pra fisio e pro Artrolive – desta vez por SEIS meses, duas cápsulas por dia.. A acupuntura tem me ajudado a comer menos e controlar a ansiedade; ainda não estou vendo muito resultado no peso, não… mas continuo firme e forte, adorando as agulhadas pelo corpo e as sementinhas de mostarda nas orelhas.

O objetivo deste post é, além de dar notícias da minha saúde (ooohhhh, que pessoa tão importante eu sou!), divulgar a maneira de comprar o Artrolive com desconto, dado pelo laboratório Aché. O Dr. Ortopedista me passou a informação, dizendo que eu procurasse o 0800 do Aché pra ligar e me cadastrar e ter de 40 a 50% de desconto no medicamento, e que ele não recomendava tomar manipulado, que não tinha garantia das quantidades e bla bla bla…

Fui na farmácia e o atendente me ajudou a encontrar o número. Liguei (0800-701 6900) e o atendimento foi super rápido, mas começava assim: “Você pode fazer o seu cadastro pelo nosso site: www.cuidadospelavida.com.br”. Estranhei um nome tão diferente do normal, mas, como já estava no telefone (aceitam ligações de celular!), continuei ali mesmo. A ligação foi concluída e eu já saí com o número de um cartão provisório, que me possibilitou comprar imediatamente com desconto de 40%. Como vou precisar por 6 meses, a próxima compra terá 45% e da terceira em diante, 50%.

Mas o caso é que, quando eu ia dar essas informações aqui, fui procurar para linkar as informações e o Pai Google não dava resultado nenhum desse programa proposto pelo Aché, mesmo colocando “Aché Artrolive desconto laboratório”. Então Marido fuçou mais um pouco, e encontrou aqui algo que pode ser a explicação.

“Uma forma pouco conhecida de conseguir comprar remédios mais baratos é através de cartões de desconto de laboratórios farmacêuticos. Vários laboratórios que produzem medicamentos oferecem essa opção. Para ter acesso ao cartão de desconto, é preciso que o médico faça o encaminhamento, entregando o cartão provisório. Depois, o paciente deve entrar em contato com o laboratório, a fim de se cadastrar e receber o cartão definitivo. Além disso, a compra em farmácias credenciadas só pode ser feita com a receita médica. Esses cuidados são tomado, segundo os laboratórios, para evitar a automedicação.

Portanto, entre em contato com seu médico, pergunte se os remédios que você usa fazem parte desses programas de desconto e peça que ele lhe oriente para receber seu cartão. A economia, em média, é de 50%, mas pode chegar a 75% no valor de cada medicamento!”

Então é isso: a informação de que há o programa de descontos fica na mão do médico. Se ele não indicar… o paciente não vai saber nunca. Porque vejam o site do Aché: bem escondidinho, lá embaixo, no canto esquerdo, o selinho do “Cuidados pela Vida”, sem qualquer informação sobre o que se trata.

Captura de tela inteira 24042011 161943.bmp

Mas agora não é mais segredo. É só fazer o cadastro e comprar o bendito Artrolive com desconto! Ah, mas pra isso precisa ter a receita, pois para fazer o cadastro é necessário informar o CRM do médico e o tempo de prescrição do medicamento.

Boa sorte pra vocês que sofrem comigo!

Anúncios

  1. Eu vi em uma reportagem, tempos atrás, que esse tipo de desconto, vindo do médico, é ilegal. Pois é um acordo que o médico faz com o laboratório! Não é nenhuma “bondade” do laboratório, todos ganham nesse jogo, não é à toa que precisa indicar o CRM do médico! 😉

    • Eu sei que não é bondade. Mas o pior é que isso nem é divulgado, e se você for comprar sem cadastrar no laboratório, vai pagar muito mais, mesmo. Então… já que tem que comprar, que seja com o “desconto”! :p

  2. Caramba, andei ocupado e perdi vários posts. Bora cuidar dessa saúde, pelamor. A pessoa aí é mesmo importante e a gente quer saber sempre. Mas a cereja aqui foi dividir com a galera a informação bacana do remédio. Muito bom. bjos e melhoras

  3. Pingback: Condromalácia Patelar «

  4. Olá!
    Meu nome é Camila, Operei de Condromalacia grau II fazem 18 dias…
    Adorei o Post, por que ja estava aqui pensando que ia sair muito caro o tratamento rsrsrsrs
    Como voce esta? Não precisou operar?
    Eu vou ter que fazer fisioterapia agora e tomar o artrolive por 3 longos meses rsrs
    Escrevi para trocarmos experiencias desse problema, porque não conheço alguém mais que o tenha…!
    Beijos,
    Boa sorte!

    • Oi, Camila!
      Graças a Deus estou conseguindo resolver a minha condromalácia patelar sem precisar de cirurgia. Na verdade, nunca me falaram dessa possibilidade.
      A acupuntura, que agora está sendo feita a cada 15 dias e mais o artrolive, estão segurando bem a dor. Parei o pilates por falta de tempo, mas estou caminhando pra fortalecer os músculos da coxa. #Oremos.
      Sucesso na sua recuperação!
      Bjoo

    • Poxa, seria bem interessante a Camila nos falar do resultado da cirurgia!!! Vc está melhor? Curada? Por favor nos diga alguma coisa!!! Rs.

    • ola camila, vc fez cirurgia pra condropatia grau II, e deu resultado, o meu medico disse que nao tem cirurgia indicada pra desgaste de cartilagem,,,,vc poderia me explicar como foi e se vc melhorou.

    • ola sou a marcia tenho condromalacia,operei do joelho ja fas 8 anos de la pra ca so sofro de dor.tenho qe tomar o artrolive mas estou na duvida ce vai dar resultado.fisioterapia e bom mas e cansativo.tenho nos dois joelhos.nao gento mais sofrer de dor.

  5. Nosssaaaa!! Foi surpresa encontar essa pagina na net fora dos sites medicos..
    Meu diagnostico de condromalacia foi em 1996. No meu caso, alem do fator genetico que a doenca tem ( atualmente sao cinco o numero de casos com diagnostico na familia), o esporte que eu praticava desde os 11 anos por si só já se encarregaria de provocar a tal condromalacia( esportes de impacto sao os viloes).Até a data do meu diagnostico nao sabia nada sobre o assunto, mas uma tia tinha e ninguem dava importancia, aí ao longo dos anos outros tres primos foram diagnosticados..Verdade é que mais gente vai acabar aparecendo com a mesma queixa na familia, infelizemnte..
    Naquela época nao havia muita opcao de tratamento a nao ser a fisioterapia e um farelo importado dos EUA que prometia ajudar a longo prazo( e vai ano nisso)…A fisioterapia, como já se sabe, nao cura nem faz milagre em curto prazo mas
    ajuda sim. No comeco era grau incipiente(inicial) num dos joelhos e grau I no outro, ai com o passar dos anos mudou para I e II e há uns anos é estadio II nos dois joelhos(a coisa nao regride mas podemos retardar o agravamento).Eu testei a fisioterapia e depois a academia, e nao tomei o farrelo gringo. Hoje tenho 44 anos, o meu quadro há anos é estavel e sem dor. O meu tratamento tem sido, se é que posso chamar de tratamento, o seguinte: -(mudanca de habitos) – nao pedalo, nao faco longas caminhadas, evito terrenos acidentados, nao saltito, evito escadas, escadaras, nao fico por muito tempo em pe nem permaneco muito tempo com as pernas cruzadas ou flexionadas.. Parece dificil mas isso acabou se tornando uma rotina, um habito que há muitos anos eu faco mecanicamente..
    O que e achei mais eficaz foi fortalecer a musculatura da perna(coxa) atraves de academia com exercicios orientados por um profissional em educacao fisica e manter o peso para nao exercer pressao sobre a articulacao dos joelhos(engordar é de longe o pior nesses casos porque termina em dor na certa).A medicacao que voces mencionaram continua sendo a unica saida medicamentosa que promete tratamento, mas, sem duvida alguma, se nao tiver um trabalho de fortalecimentor da musculatura nao vai resultar num tratamento significativo a medio prazo e longo prazo, sobretudo se tiver quadro de dor. Em comparacao com a fisioterapia obtive mais resultado com a academia. Em relacao a medicacao considero só um coadjuvante, um algo a mais somente, porque é muito pouco em comparacao com o poder que um musculo fortalecido tem de proteger uma articulacao como a dos joelhos.Quanto a Manutencao do peso, é mandamento esse controle para quem tem condromalacia, alem de saudavel.
    para a saude de um modo geral. Nao é uma receita de sucesso , mas, no meu caso, a minha ressonancia magnetica de controle parece sinalizar ser esse o caminho a seguir.
    Espero ter colaborado…
    Felicidades e muita saude a todos para esse 2012!!!
    Luiza

  6. amiga, cuidado que o artrolive possui dosagens inferiores dos compostos necessários no tratamento da condromalácia…fique atenta. Existe o Condroflex.

  7. Que bacana esse post, pois eu acabei jogando fora a caixa de amostra gratis que o medico me deu e fui pelo site. Obrigada pelas informações é bem por ai mesmo, ninguem gosta de tomar remedio mas se é necessario por que não procurar por um preço melhor. O meu problema é que estou com os 2 pes com os tendoes inflamados e a artrite começando nos dedos.Vou encarar logo o artrolive.
    Mila – Joinville/SC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s