Saudade

A querida Silmara Franco escreveu um texto lindo sobre saudade hoje. Recomendo que leiam todinho. E releiam, pra ter certeza de que captaram bem a mensagem. Separei um trechinho dele, pra comentar:

Matar saudade não é crime. Quem ama pode, e deve, dar cabo dela. Não fazê-lo é condenar-se a um tipo especial de xilindró: o do coração apertado.

Estou vivendo um desses momentos de matar saudade: Filhote está em casa! Veio fazer a prova de seleção do IFBA e eu aproveitei pra pegar a danada e enfiar pelo ralo, enforcar, matar do jeito que puder. Porque uma das piores coisas desse mundo é mãe viver longe de filho.

Photo-0278 

Anúncios

Uma resposta

  1. Bel, minha querida. Nem sei como te agradecer pela delicadeza e palavras…
    Aproveita muito o filhote em casa. Põe mesmo a saudade para correr. Porque ela, bicho esperto que só, sempre torna a voltar. C’est la vie.
    Um beijo muito dos grandes para você 🙂
    Silmara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s