Primavera 2009

A origem:

Sugestão de Marido, ao ver a delícia das flores se abrindo na Primavera.

O desafio:

Uma foto por dia durante a mais gostosa das estações. (Contrariando algumas opiniões, para mim, esta É a mais gostosa.) Acho que ele também vai fazer o dele, caso isso se confirme, coloco o link aqui.

Não necessariamente fotos de flores, mas de coisas, cenas, ícones da MINHA primavera. Quem sabe não será um projeto continuado durante as outras estações? Bom, a princípio, será a primavera.

Razões? Primeiro, porque adoro fotografar, e encontrar um motivo para fazer isso diariamente é mais um prazer. Depois porque tenho visto muitas coisas bonitas e desejado fotografá-las, mas estou sempre correndo. E isso precisa parar.

Recebi hoje de Marido um texto via e-mail que me fez parar pra pensar. Acho que amanhã eu posto o texto inteiro aqui. Hoje vai um trechinho:

Algo está errado se acordamos na segunda-feira pela manhã e já estamos atrasados, já estamos devendo, já estamos cansados. Ainda que excitados com o que estamos fazendo, como é o meu caso.

Algo está bem errado quando a vida vira uma sucessão de tarefas, mesmo que as tarefas sejam bem interessantes. Algo está errado quando até o lazer se torna uma tarefa. Algo está muito errado quando precisamos marcar na agenda para passear com os filhos ou namorar. Algo está definitivamente errado quando precisamos pensar para lembrar do que vivemos no dia anterior.

Não sei se acontece com você, mas tenho sentido falta de viver o que vivi. O que vivo. De sentir o tempo passar. De ter tempo para elaborar o vivido. E também de ter tempo para ficar no vazio, apenas contemplando o silêncio dentro de mim.*

Fotografar é um prazer. E precisa continuar sendo.

O resultado:

Em alguns dias fiz muitas fotos. E alguns outros foram “vazios”. Mas as fotos podem ser conferidas no meu álbum no Picasa.

Primavera 21-09-09 002

A primeira foto: as flores aqui de casa.

Porque é primavera… te amo!

______________________

*ELIANE BRUM
ebrum@edglobo.com.br
Repórter especial de ÉPOCA, integra a equipe da revista desde 2000. Ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de Jornalismo. É autora de A Vida Que Ninguém Vê (Arquipélago Editorial, Prêmio Jabuti 2007) e O Olho da Rua (Globo)

Publicado antes aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s