Diário de Viagem – 3

Depois do Mercado Municipal, do Pateo do Colégio e da Catedral Metropolitana, entrarmos em váaaarias lojas procurando uma doleira (porta-dolar) e uma sunga para o filhote, fomos até à Liberdade. Abel queria comer “algo diferente”, típico da culinária oriental, mas nada como sushi ou sashimi. Pra ele só servia “lagartixa, gato, escorpião, lula, ou coisa assim”.

Então entramos num mercadinho onde todos falavam japonês, os rótulos eram em japonês ou no máximo em inglês (poucos tinham uma etiqueta minúscula com um nome pouco explicativo em português) e com certeza desejamos ter dinheiro pra fazer uma feira completa de coisas exóticas, porque, sim, tinha muita coisa diferente. Pra mim, o máximo foi água-viva. Alguém pode me explicar COMO se come algo que queima só de encostar na pele???

20-02-2012 098   20-02-2012 099

20-02-2012 100   20-02-2012 101

20-02-2012 102   20-02-2012 10320-02-2012 106   20-02-2012 107

20-02-2012 108   20-02-2012 109

Depois de nos divertirmos no mercado oriental, entrei numa loja-tem-tudo onde encontrei o tão procurado porta-dólar. Mas melhor do que ele, me deparei com uma arara cheia de mini-quimonos, quero dizer, blusas em formato de quimonos. Linnnndos, e com um precinho super acessível. Experimentei um, e… não tive dúvidas: comprei-o-o! E fiquei feliz da vida com minha compra, tanto quanto Ana com a doleira que ela também queria e Abel com a sunga.

20-02-2012 095     20-02-2012 142

O máximo que Abel conseguiu comer de diferente foi um Takoyaki com lula, camarão e queijo, mas, segundo ele, já valeu. Eu e as meninas fomos de Tempura. Que estava delicioso, enorme, e baratíssimo: 2 reais!

20-02-2012 128   20-02-2012 131  

20-02-2012 133   20-02-2012 136

20-02-2012 137   20-02-2012 139

20-02-2012 129 <— Esse é o MEU tempura.

Ana comprou picolé de CHÁ VERDE – pra emagrecer, né? e Bel um Melona de melão e uma raspadinha de melancia. Experimentei, e não gostei de nenhum!

20-02-2012 123   20-02-2012 124

O bairro da Liberdade é lindo! E outra deliciosa experiência antropológica! É mergulhar em outra cultura sem sair do Brasil. Fomos super bem atendidos em todos os lugares em que entramos, por todas as pessoas com quem falamos, mesmo que não falassem português direito.

20-02-2012 111 20-02-2012 112

20-02-2012 115 20-02-2012 117

Valeu muito, é um lugar que vou voltar quantas vezes puder, e se tiver dindin  pra gastar, vou mais feliz ainda, nem que seja pra comprar uma “havaiana de pau” ou entrar no freezer pra me esconder do calor!

20-02-2012 114   20-02-2012 104

Anúncios

Diário de viagem – 2

Quem me segue no Twitter ou no Facebook tem visto as fotos e sabe que tá tudo bem, tudo lindo, divino e maravilhoso. Mas como os “públicos” são diferentes, e eu trouxe o notebook (Marido me convenceu) e aqui tem conexão disponível… bora postar, né?

Chegamos bem em Sampa, a viagem foi super tranquila, tudo no horário, nenhum atropelo.

  

  

Descemos em Guarulhos, pegamos o bus grátis da Gol para Congonhas e de lá um táxi pra casa da prima. Foi só alegria!

Descansamos e batemos papo no restante do dia, nos divertimos com as histórias de tia Ivone em sua viagem a Israel, Egito e Jordânia. Deu a maior vontade de levar meus velhinhos lá também… quem sabe???

Ontem foi dia de ganhar a cidade com Ana e Bel. Conhecer as meninas ao vivo e acores (quer dizer, Bel quase sem cor…) foi ótimo! Nos encontramos na estação Berrini com Bel e em Pinheiros com Ana.

           Sampa 8    Sampa 5Sampa 2

Nosso primeiro destino era o Mercado Municipal, mas para chegar lá, andamos um bocaaaado, inclusive passando pela 25 de março, que, por conta de ser semi-feriado (segunda de carnaval) e cedo,  tinha relativamente pouca gente. Não comprei NADA lá, pra variar. Smiley piscando Mas andar por lá foi uma verdadeira experiência antropológica de observação não-participante, se é que os acadêmicos das ciências sociais me entendem.

O Mercado é um lugar quase que impossível de descrever. Limpíssimo, (até o banheiro!), organizado, e com estímulos a todos os sentidos, exceto à audição. Diferente de uma feira comum, lá ninguém grita oferecendo as mercadorias. Tive a sensação de que era mesmo só para turistas, ainda mais que as meninas, paulistanas da gema, nunca haviam ido lá.  E os vitrais? Lindos, com cenas da produção agrícola…

20-02-2012 038     20-02-2012 039

20-02-2012 041     20-02-2012 042

Frutas exóticas (clica que aumenta e dá pra ver os nomes e os preços) e caríssimas, um espetáculo de cores. Morangos gigantes me chamaram à atenção tanto quanto as frutas desconhecidas.

   20-02-2012 015   20-02-2012 017

20-02-2012 020     20-02-2012 021

           20-02-2012 022     20-02-2012 023

20-02-2012 024     20-02-2012 028

20-02-2012 029     20-02-2012 03320-02-2012 034

É claro que, estando lá, tínhamos que comer pastel! Mas eu não resisti. Preferi um sandubão gigante (um daria pra duas pessoas!) no Hocca, o mais tradicional dos pastéis. Ana e Bel comeram pastel de bacalhau, e eu posei com um, pra dizer a Ernani que lembrei do pedido dele!

20-02-2012 050    20-02-2012 054   20-02-2012 056

Sampa 7

Saímos do Mercado achando que só iríamos comer no jantar, mas tem gente que tem um buraco no estômago… (não sou eu!)

Andamos até a Sé, e fizemos travessura no Pateo do Colégio, marco de nascimento da cidade de São Paulo).

                      Sampa 4     20-02-2012 065

20-02-2012 067

De lá fomos andando, sempre andando, nem sempre em frente… até à Liberdade. Mas isso fica para o próximo post.

Hoje vamos sair com o casal de fofonildos e a Karina! Mais uma blogueira que vai passar do conhecimento virtual para o “ao vivo”. \o/

#PARTIU

Mais lápis!

Não é segredo que eu comecei uma coleção de lápis quando fomos à Europa, e faço propaganda disso, pedindo a quem viaje que lembre de mim e traga lápis… hehehe, é uma lembrancinha barata, fácil de trazer, e que demonstra que a pessoa pensou em mim, o que já basta pra me deixar super feliz.

Mas quando a pessoa nem avisa e o pacote simplesmente chega pelo correio… é uma felicidade ainda maior! Olha a cara da criança que acabou de ganhar um pirulito:

 

18-01-2012 013

E um cartão feito à mão, cheiinho de detalhes, típico de “professora que se importa”, com uma caligrafia linda…

18-01-2012 001      18-01-2012 002

18-01-2012 003      18-01-2012 004

Minha coleção de lápis vai ficando cada vez mais rica, cada vez mais colorida, cada vez mais representativa de amizade e carinho!

18-01-2012 005      18-01-2012 006

18-01-2012 007      18-01-2012 008

18-01-2012 009 

E esse aqui, cheio de “BEL” escritos nele??? Dá até vontade de usar, mas não uso não!

    18-01-2012 011

Karina, você é um doce, e isso eu já sabia. Muito obrigada, meu bem, por colocar mais sorriso no meu rosto, mais amizade em minha vida!

Amigo Secreto 2012 – Parte 2: Quem me tirou

Como falei antes, ano passado quem me tirou foi a Ju, que me deu a 7a. temporada de Gilmore Girls e mais o Kit Piauí, extraviado pelos correios e postado novamente junto com o presente da amiga dela deste ano. E não é que a “amiga dela deste ano” foi a mesma do ano passado? Eeeeeuuuu!!!

E fiquei com o código de rastreamento do Kit Piauí, toda inocente, achando que era “só” a reposição do presente do ano passado, mas que nada! Foi uma delícia receber tanto carinho junto, numa caixa enorme!

Amigo Secreto 20-12-2011 (7)

O “presente de verdade” foi a 6a. temporada de GG, que ainda não tive tempo de assistir – precisa de todo um preparo emocional – mas o que fez sucesso mesmo foi o Kit Piauí.

Amigo Secreto 20-12-2011 (4)   Amigo Secreto 20-12-2011 (8)
Começando do que deu errado: Um licor de jenipapo, que mooorreu na viagem (afinal de contas, foi passear em BH, deu nisso: quebrou, e melecou quase tudo o mais!). Mas ainda bem que a outra garrafa resistiu bravamente: CAJUÍNA!

Amigo Secreto 01-01-2011  (5)   Amigo Secreto 01-01-2011  (6)

Sei que já teve gente que viu a foto no primeiro post do ano e botou o olho na minha cajuína, mas nem se iluda! ƒÉ minha e já bebi! Pra ajudar a quem, como eu, só conhecia a cajuína através da música,  repito o que tem no rótulo: “Suco de caju clarificado, não fermentado, não alcoólico”. É algo diferente de qualquer bebida que eu já havia tomado, mas bem reconhecível como “caju”, ou melhor, tem gosto de doce de caju cristalizado. Meio doce demais pro meu gosto, mas gostoso, sim!  Brindamos com cajuína  bem gelada a chegada do ano novo, e vestidos nas duas camisetas: uma de Teresina e outra da Serra da Capivara.

Amigo Secreto 01-01-2011  (8)   Amigo Secreto 01-01-2011  (9)

Amigo Secreto 01-01-2011  (10)

 

Gostoso demais também foi o doce de caju com castanha!

Amigo Secreto 20-12-2011 (12)    Amigo Secreto 21-12-2011 011
Mas a grande experiência antropológica foi experimentar o doce de buriti. [Não joguei no google pra ver a “cara” do buriti, e nem vou googlar agora.] Buriti pra mim era algo que só existia no óleo trifásico da Natura, que eu AMO, mas é algo somente de cheiro, e um cheiro… perfumado. Só que desde a abertura da caixinha de madeira [ajudada por Renata, que nos visitava no primeiro dia do ano] fui apresentada a um cheiro que não parecia com nada conhecido. Muito menos com o perfume do óleo da Natura.

Amigo Secreto 02-01-2012 002

   Amigo Secreto 02-01-2012 003   Amigo Secreto 02-01-2012 005  

Primeiro Renata experimentou, e disse que parecia com azeitona. Cheirei, provei… algo lembrava a azeitona, sim, mas depois fugia. Marido experimentou, fez careta mas gostou. E eu procurei em todos os cantos da memória olfativa e gustativa… decididamente buriti nunca existiu em minha vida, nem parece com nada que já experimentei antes.

Amigo Secreto 02-01-2012 007   Amigo Secreto 02-01-2012 010

Amigo Secreto 02-01-2012 012   Amigo Secreto 02-01-2012 013

Comemos puro, mas acho que com queijo ou com creme de leite deve ser mais gostoso, ainda vou testar e digo depois 😉

Além das coisinhas de comer, vieram ’ímãs e chaveirinhos, que já estão compondo a parte da estante da sala que tem nossas lembrancinhas de viagens pelo Brasil, uma flor de palha linda pra colocar no cabelo (agora que cortei ficou difícil, mas ele cresce, e eu guardo para o futuro!), uma carteira chique, que não sei se combina comigo, mas lindona! E duas camisetas, uma pra mim outra pra Marido, também testadas e  aprovadas! Smiley piscando Ah, e tudo isso dentro de uma maletinha de palha, fofíssima, daquelas que é “pra guardar coisas de valor sentimental inestimável”, sabem como???

Amigo Secreto 20-12-2011 (10)

Amigo Secreto 20-12-2011 (16)   Amigo Secreto 20-12-2011 (17)Amigo Secreto 20-12-2011 (15)   Amigo Secreto 20-12-2011 (14)Amigo Secreto 20-12-2011 (13)   Amigo Secreto 01-01-2011  (2)

Bom, não posso negar que fiquei frustrada por não ter nem um bilhetinho escrito à mão… acho que de tudo que vem num pacote, o que vem “escrito à mão” é o que mais vale. E no meu não tinha… Eu sou tão tontinha, que não lembrei que a Ju mandou um tweet dizendo que a carta havia ficado em casa e ela mandaria por e-mail no dia que o Kit Piauí chegasse. Então, logo depois de abrir o pacote fui pro pc contar que tinha chegado, e lá estava o e-mail lindo e delicado como ela, me esperando! A danada estava acompanhando o rastreamento, e quando apareceu lá “saiu pra entrega” ela mandou o e-mail.

É claro que passou logo a chateação por não ter vindo “escrito à mão”, pois entendo  perfeitamente o que é “saí pra postar o pacote e a carta ficou em casa” (#DDAfeelings), tá perdoada, Ju! E só posso dizer que amei cada pedacinho de você e do Piauí que veio na maletinha de palha recheada com tanto carinho. “Deja vu escrito no céu”, você disse. E é bem isso mesmo. Quem sabe ano que vem n‹o aparece uma baita promoção no Submarino e você me dá as quatro temporadas de GG que faltam, quando me tirar no AS de novo, né? Eu vou adorar!!! (Mas só vai valer mesmo se da próxima vez eu tirar você também!)

Amo você, Ju!!!