Das questões existenciais

Quem sou eu, mesmo?” “Que blog e esse?“O que querem encontrar aqui?

De vez em quando eu dou uma passeada no Statcounter pra ver quem andou por aqui, avaliar as estatísticas, os posts mais lidos, essas coisas. Mas é só por curiosidade, já que eu não lucro absolutamente nada (em $$$) com a frequência diária nesta bagaça neste blog. E mesmo o Feedjit, que mostra os acessos em tempo real, não é todo dia que reparo. Já escrevi sobre as buscas bizarras, na série “Chegaram aqui procurando…”  e dei risada com isso. Mas tem algo que está me incomodando.

Há um bom tempo atrás, na verdade, no Natal de 2005, escrevi um famigerado post intitulado “Quem sou eu?” , onde eu utilizava os títulos das [350 – Vixe!!!] comunidades do orkut que eu participava, para me descrever. Foi um texto bem legal, que deu um trabalho filadamãe pra escrever, e que é disparado o mais visitado, via Pai Google. Pôxa, eu escrevo sobre um monte de coisas, e um texto de 2005 sobre a coisa mais besta do mundo – “Quem sou eu?” é o mais lido! E – pior – ele não serve pra mais ninguém, porque são eram as MINHAS comunidades.

Tá, quem sou eu não é a coisa mais besta do mundo, e exatamente por isso eu escrevo um monte sobre isso, basta olhar a tag Eu por Mim, com 116 posts – com este, 117. Eu sei quem eu sou, e escrevo pra dizer aos outros quem eu sou. Nunca que eu ia procurar um texto alheio que respondesse a essa questão.

Mas será possível que as pessoas não possam se descrever de alguma maneira que não seja necessário procurar no Pai Google um texto pronto? E já se vão 4 anos quase completos, o orkut já bombou, já saiu de moda, já apareceram 1488 redes sociais diferentes, voltadas para as mais diversar necessidades… e continua a pesquisa “textos de quem sou eu para por no orkut”  e suas variantes ainda mais toscas: “o que escrever no quem sou eu do orkut”, “mensagens para orkut quem sou eu”, e o absurdo “quem sou eu para fakes”.

Este blog nunca se propôs a ser temático, a não ser que a minha vida seja um bom tema. Aqui se lê sobre tudo, de livros e filmes a fotografia e poesia, em se falando de coisa séria. Mas também se lê sobre as agruras acadêmicas, carências de mãe, declarações explícitas de amor e paixão, TPM, DDA e coisas que me afetam direta ou indiretamente, mas bastante pessoais. Lê-se sobre bobagens e sobre a blogosfera, tem rasgação de seda pra amigos, enfim, tem de tudo. E se Quer ler? Eu deixo! Mas pelamordedeus, se você quer saber quem é você, me deixa, procura um psicólogo, um terapeuta, faz análise, vai se olhar no espelho – da parede ou da alma – mas sei lá, não vem atrás de mim, que eu não sei quem é você!!!

Anúncios

Post em tópicos, que hoje é um MIX

1. Já deu pra ver que fiquei toda boba com o brinquedinho novo que Namorado me deu, né? Ainda estou na fase de experimentar, na base da “tentativa e erro”, mas pelo menos botando no “Auto”, dá tudo certo. Hoje vou testar um bocado às custas de uma barrigudinha que não é que nem a Jady e adora ser fotografada grávida. E juro que vou ler o Manuel. JURO.

2. Acabou a rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito lá na rádio. E merece um post exclusivo, mas depois de escrever tanto em linguagem jornalística, meu desabafo vai ser grande e não pode ser agora.

3. Quem já viu o Orkut abrasileirado em rítmo de olimpíadas? Eu nem tô “no rítmo”, mas cliquei lá, e achei bonitinho. Deixa assim uns dias, pra variar. Aquela coisa azul a vida toda, enjoa!!!


4. Hoje é Dia do Economista. E pra quem não sabe, Namorado é Economista. Então, parabéns especial pra ele, e podem deixar, que eu faço o dia ser especial.


5. Tem um bocado de blogueiras em crise, dizendo que vão dar um tempo, parar de blogar, e até acabar com o blog. Dou o desconto pra quem tá na TPM (Tensão Pré-Monografia), como a Intense e a Jaya, mas pelamordedeus, gente. Blog não pode ser obrigação… pelo menos não os blogs pessoais. Escreve quando der, quando não der, não escreve… e assim o tempo passa – e a crise também.

6. Falando em blogs, ultimamente tenho feito algo que não é bem do meu costume: ler e não comentar. Especialmente blogs que acabo de conhecer. Mas tô assim, sem saco, sabe? Então, no meu reader (ali do ladinho) estão aparecendo coisas novas, de gente que nem sabe que andei por lá. E também tem alguns que eu não “recomendo”, mas mando via e-mail para pessoas a quem acho que interessam. E, com certeza, tenho me divertido um bocado. Às vezes me pego com sentimento de culpa por estar lendo, lendo… enquanto tinha que fazer outras coisas. Aí passo a mão na cabeça da minha consciência e digo: “Ah, não tem problema, não. Você está, no mínimo, aumentando o vocabulário, conhecendo novos estilos, pessoas interessantes, e isso é bom! Quem quer escrever bem (cof, cof) precisa ler muito.” Alguém vai dizer que eu estou errada???

7. Ainda dentro do assunto, ganhei um prêmio, da Patrícia. Fiquei até sem graça… Mas presente a gente aceita e agradece, né? Então, muito obrigada pelo Prêmio Dardos. E vou ter que explicar.
Como o recebedor do prêmio deve seguir algumas regras, ei-las:

Descrever o prêmio: “Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc…, que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.”

E:
Aceitar e exibir a imagem,
Linkar o blog do qual recebeu o prêmio e
Escolher 15 blogs para entregar o Prêmio Dardos

Prêmio Dardos
(Não entendi a imagem, mas tudo bem!)

[Pô, as duas primeiras são moleza, mas 15??? QUINZE blogs???? Tô quase me auto-desclassificando de receber o prêmio…]

Mas… vou tentar. Só que não vou nem olhar se o povo já recebeu e tá recebendo de novo. Sorry.

Beetwen Us
Toda Menina
Saia Justa
Life, Now Playing
Excesso Intenso
Dialeto da Paz
Cintaliga
O diário de Marin Jones
Me parece Vital
Men insana in cor sano
Para Francisco
Abacate Batido
Um escritor comendo pelas bordas
Blog do Thame
Eu comigo mesmo

É isso. Agora acabou. Ufa!

PS- Não vou nos 15 avisar, não. Cada um que descubra! Hahahahahahaha

"Deixo que os outros falem por mim…"

Encontrei este perfil no orkut do amigo de um amigo. Achei simplesmente hilário, e resolvi repartir com vocês. Afinal de contas, nem só de opiniões sérias e cults vive um blog, não é?

Então… na pergunta “Quem sou eu”, a criatura escreveu assim:

“Ah, é tão difícil falar de mim mesmo…Ah, sei lá…”

De tanto ler coisas deste tipo, resolvi tomar duas decisões:

– A primeira: deixar que os outros falem quem sou eu.
– A segunda: parar de falar que vou ganhar na Mega, mesmo quando eu não jogo.

Olhaí o que os outros falaram de mim:

“Quando eu leio o que Fulano * escreve, fico desse jeito: com um nó na garganta”.
(Tiradentes)

Fulano * é um cara que tem futuro. Eu vejo isso!”
(Ray Charles)

“Ele sempre foi o mais inteligente da minha sala. Mas isso é bem relativo.”
(Albert Einsten)

“Coluna do meio”
(Zebra do Fantástico)

Fulano * é iluminado. Ser de paz, de mãe, de filho. Fruto do mar, água doce, ó luar. Fulano * é lar, cá, voar. Ou não.”
(Caetano Veloso)

“Apesar de nunca tê-lo encontrado pessoalmente, sempre achei Fulano * bem interessante. Ainda mais quando ele era pequeno.”
(Michael Jackson)

“Do meu ponto de vista, Fulano * é um grande homem!”
(Nelson Ned)

“…. .. . … …. … . .. ..”
(Jatobá – in memorian)

“QUIDQUID LATINE DICTUM SIT ALTUM VIDITUR.”
“Qualquer coisa dita em latim parece profunda.”

* Nome substituído para preservar a identidade real do Fulano.

Diz aí se não vale à pena ler um perfil desses???

"Não sei se vi…

…se eu sonhei, ou se alguém que me contou” Esta comunidade é feita para pessoas perdidas/desligadas que, assim como eu, vira e mexe se questionam da veracidade do que elas próprias falam.

É óbvio que faço parte dessa comunidade do orkut. Quem me conhece sabe que já fiz/disse um monte de bobagens por conta do DDA. Mas isso de não saber a origem das coisas é irritante. E contar algo para a mesma pessoa que me contou… ou ficar achando que algo aconteceu e não ter certeza se aconteceu mesmo…

O jeito é encarar com bom humor e ir levando. Então, nessa de bom humor, copiei algumas pérolas da comunidade, pra vocês verem que isso não acontece só comigo! 😉

A propósito, copiei do jeito que estavam, sem corrigir nada.

Juliana
recebi mensagem de madruga, eu li e fui dormir de novo..
quando acordei nao sabia se tinha sonhado ou tinha recebido mesmo a mensagem, dai olhei novamente..
passou um tempo, dei uma cochilada, quando levantei fiquei na duvida denovo.
isso chegou a ser coisa de retardado, né? +_+

Raquel
EU PODERIA JURAR!!!
Eu tenho (quer dizer, tinha) certeza de ter visto a Glória Maria (apresentadora do Fantástico) grávida há uns 4 anos atrás, mais ou menos, mostrando uma matéria no Fantástico. Ela estava com uma barriga bem redondinha, de uns 5 meses, mais ou menos, e usava um macacão tipo Lycra; ela estava numa ilha do Oceano Pacífico; num passeio de barco, ela chegou a uma espécie de caverna com um guia local e tentou escalar as paredes com umas cordas que já estavam lá (fazem parte do lugar). Ela até chamou a atenção para o fato de estar grávida. Lembro de tudo como se fosse hoje, mas depois de muita discussão em família já me convenceram (ou quase) que ela nunca esteve grávida. Conclusão: eu é que sou louca!

Fernanda
Lembro da minha mãe chegando, há vários anos, esbaforida e com roupa de ginástica, dizendo que tinha acabado de correr uma maratona de 78km. Ela jura que nunca andou mais de 200m, mas não sei não…

Adnanref
msg d madrugada
eu sempre recebo msgs no meu cell d madrugada, acordo e leio, mas como tenho costume d apagar as msgs da cx d entrada assim q leio, d manhã naum tenho certeza se recebi msm a msg ou foi minha imaginação…
piração neh???

Julia
Eu não acho que eu vi, eu tenho CERTEZA que o Daniel Johns (Vocalista do Silverchair) agora toca no Pearl Jam, foi ele que cantou nos shows do Brasil. Ahhh e ele gostava de chamar meninas no palco, eu fui e beijei ele. (Foi antes do show do U2 tá?)
Eu fiquei mais ou menos 2 dias achando isso mas sem comentar com ninguém, quando eu fui falar pra minha amiga ela me lembra que o show ia ser no proximo final de semana. Sacanagem, estragou a minha felicidade.

Cristiane
Juro que ví o homem caminhando na lua.
Qndo eu tinha 5anos.
E olha que o homem pisou na lua em 1969.
E eu sou de 1985

MAGDA
Medo de borboletas
Um dia eu estava conversando com uma amiga minha sobre esses bichos de que todo mundo tem nojo ou medo… ai, a gente falando de ratos, baratas, e eu lembrei “Ah vc nem imagina, eu tenho uma amiga que tem medo de borboletas…”, minha amiga olhou muito séria pra mim!!
Só então que eu me toquei que ELA era a minha amiga que tinha medo de borboletas….

Lucas
Frã…….eu não lembro quem me contou…..mas eu lembro q a pessoa me pediu segredo…..mas pra vc eu vou contar….não conta pra ninguém tá……a Gi tá grávida!!!……
– Lucas, fui eu que te contei e pedi segredo!

× Mariana
puotz…
Uma vez eu sonhei que tinha entregue um trabalho da escola.
Quando foi o dia da entrega, eu jurava que já tinha entregado o maldito trabalho pro professor…
Ai começei a me perguntar se eu tinha mesmo ou se tinha sonhado… foi ridículo… e quem acreditava em mim quando eu falava que não tinha levado pq tinha sonhado ?! pfff…. hahaha

Fernanda
Já espalhei pra todo mundo que o Fábio Júnior morreu num acidente de avião… não sei se me contaram ou se eu sonhei, mas só caí na real quando eu vi num outdoor que ele ia fazer um show no canecão!

Natalie
sonho
puts, ja sonhei altas coisas e nunca sei qdo é sonho ou realidade…o pior é quando eu sonho q algm q estou ficando fica com outra pessoa. Ficoo doidinha! rsrs
tenho ate medo de um dia ser verdade e fingirem pra mim q era so um sonho meu! rs
e agora?
😛

Anônimo
“acho q to inventando então…”
é engraçado como me pego várias vezes contando alguma coisa pra alguém e começo a pensar quem me contou… (não lembro). Ai eu tento lembrar se eu sonhei e… não lembro… Com certeza no final da história vem a frase “acho q to inventando então…”rsrsrs

Daniel Cobaia
Essa é pior
Qndo vc lembra de uma história engraçada e vai contar à um amigo. Vc não lembra quem lhe contou mas não pode deixar sua falta de memória atrapalhar esse acontecimento cômico. Precisa fazê-lo rir então diz q foi uma coisa q aconteceu com vc. Ao terminar, a pessoa fala:
-Isso aconteceu comigo. Não lembra q fui eu quem te contou?
Que merda!

Dora
hauheuhae
eh uma droga, por isso que eu sempre pergunto antes se a pessoa sabe da história ._. xD
as vezes quando eu toh lembrando assim de coisa eu paro e penso “perai… tem certeza q isso aconteceu?” ai eu começo a pensar se foi sonho dps se alguem contou ateh dps eu começo a me perguntar se eu tinha acabado de inventar aquilo xD
o ruim eh pq fica com uma curiosidade enorme pra saber oq afinal foi xD

Ananda
poutz…
o pior é quando a pessoa fala…”mais fui eu que te contei isso”
isso sempre acontece comigo =/
é péssimo