Planos, sonhos e convites

Estou meio-completamente sumida daqui, mas ninguém nem reclama… é sinal de que não faço falta, que triste… Mas como eu não escrevo “de endereço marcado” (pelo menos não sempre), eu sempre volto. E vou dar as explicações:

1. Estou envolvida até à alma no projeto da Mochilagem Fotográfica, que já está às portas…  O que significa que a cabeça está fervilhando, nos planos, reservas de pousada/albergue, arrumação de mala, ops, de mochila… enfim, lá tem posts à vontade, ainda não foi visitar o blog da Mochilagem? Vai lá! Até agora só não tem fotos da Chapada, mas dos preparativos já tem um bocado!

2. Outro assunto que está tomando meu tempo é o curso de fotografia. Tem outra turma acontecendo no outro final de semana (de 1 a 3 de setembro). Ficou interessado? Inscreva-se AQUI —> Curso Básico de Fotografia – Turma 3. Mais informações no Blog do Curso. Além disso tem a exposição da Turma 2 começando amanhã, no Teatro Municipal de Ilhéus, às 18h:

Convite Exposição Turma 2

3. Encerrei as atividades no Programa Mais Educação – Oficina de Fotografia. Foram 4 meses de trabalho com alunos de 5ª e 6ª séries, que renderam muita coisa boa, mas pra encerrar os projetos eu tive que ralar muito – e sozinha, o que me consumiu um tempo enorme, nessa fase fnal. Ainda falta uma parte, mas já está quase pronta. Merece um post exclusivo.

4. Tem o blog/site profissional, o www.anabelmascarenhas.com , onde falo de fotografia, das minhas experiências e também é a vitrine para o meu trabalho de fotógrafa.  Gente, alimentar tantos blogs não é fácil, não! Quem quiser que tente…

5. também tem o Blog da Família Silveira, que se prepara para o seus segundo encontro, em meados de 2012, e parece que está loooonge, mas de fato passa que a gente nem vê.

6. Nos planos e sonhos, entrou, de repente, mais um – e grande. Marido se animou com uma oferta da Groupon e compramos passagem e estada em CUBA, pra usarmos no inicio de 2012! \o/ O que significa que certamente vem um blog novo por aí. Cuba me é completamente desconhecida  e vamos ter que pesquisar muito pra aproveitarmos bastante. E junto com esse sonho, que não é novo, de conhecer a Ilha, veio junto o desejo de esticar até um pouco mais pra cima e chegar aos USA. Não sei como vai ser essa parte, tenho trauma com o visto… mas o que tiver que ser, será.

7. Tem também as coisas práticas que consomem tempo e atenção… algumas ainda nem posso falar abertamente. Mas é aquilo… Ou a gente entra de cabeça, ou pula fora.

Acho que já dá pra entender os motivos do espaçamento no tempo de postagem aqui. Mas eu não sumi nem sumirei. Aguardem e confiem.

Boa noite… e boa sorte!

 

Anúncios

Meu Campo de Girassóis

Sempre fui encantada com girassóis, não me lembro desde quando. E tinha um sonho quase secreto  de ter o meu próprio Campo de Girassóis. [Se a Intense pode desejar um elefante, por que eu não posso desejar um campo de girassóis?]

Mas então… quando mudamos pra cá, planejamos um “projeto-jardinagem”, onde teríamos flores, plantas medicinais e temperos. Começamos a executar o projeto, mas quando fomos comprar as mudinhas e sementes só sabia de uma coisa: eu queria girassóis. Não encontramos em vasinhos, já floridos, e nem sementes. O moço da loja de sementes ainda nos deu um punhado, mas eram daquelas pra papagaio comer, e ele já sabia que não iriam germinar, só nos deu porque é do tipo de vendedor que não deixa o cliente sair sem levar nada.

Vocês acreditam que pela falta dos girassóis eu “brochei” pro projeto jardinagem??? Marido arrumou as mudinhas nos vasos, arrumou terra, etc, etc, etc e eu não me meti, nem me interessei, o que foi muito estranho pois a idéia tinha sido MINHA, era um desejo MEU. Só depois foi que entendi que brochei por conta da falta dos girassóis…

Mas quando fui pra Minas, na fazenda em Monte Carmelo, encontrei uma preciosidade! Não era um “Campo de Girassóis”, mas eram alguns, perdidinhos no meio do nada…Fazenda Juliana 28-06-2011 Nikon 118

Claro que eu tirei um monte de fotos, e fui logo pedindo: “quero levar uma mudinha!” Todo mundo riu de mim, porque somente eu não sabia que não era “muda”, era “semente” que tinha que trazer!

Fazenda Juliana 28-06-2011 Nikon 115

Fazenda Juliana 28-06-2011 Nikon 119

Fazenda Juliana 28-06-2011 Nikon 117  Fazenda Juliana 28-06-2011 Nikon 122

Enfim, ganhei um saquinho com sementes de girassol suficientes para ter o meu Campo de Girassóis… e já começou, vê só:

Ontem:

Campo de Girassóis 07-07-2011 002Campo de Girassóis 07-07-2011 003Campo de Girassóis 07-07-2011 008

E hoje:

Campo de Girassóis 08-07-2011 002Campo de Girassóis 08-07-2011 003Campo de Girassóis 08-07-2011 007

Meu Campo de Girassóis começou com sementes plantadas por Marido em seis copinhos descartáveis. Eles serão transplantados para vasos maiores, e o resto das sementes vai germinar e florescer direto no chão do meu quintal, fazendo meu Campo de Girassóis de sonho virar realidade!

Ah, e vou acompanhar tudo, fazendo um registro fotográfico, mais um projeto pra meu portfólio! Smiley piscando

Se não tem post, vai de Copy and Past do Release que foi pra imprensa!

Pessoas, lugares e alimentos serão expostos em fotografias no Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar.

Fotos Anabel Mascarenhas (direita) e Maurício Maron (esquerda). Montagem R2cpress

Além de um variado cardápio gastronômico e musical, que vai do camarão na moranga às massas, e de Seu Jorge e Adelmário Coelho aos artistas e bandas regionais, o Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar, que acontece em Ilhéus, sul do estado, no período de 20 a 24 de abril, apresentará duas belas exposições fotográficas na área do estacionamento do Centro de Convenções do município. A comunicóloga Anabel Mascarenhas expõe, já no pórtico de entrada do evento, as cores, a beleza e a variedade de produtos que são comercializados na Feirinha do Guanabara, localizada na área central de Ilhéus.

“Foram mais de 300 fotografias, para delas extrair 50”, explica Anabel Mascarenhas o desafio que foi fazer a seleção. Segundo a autora, na escolha das imagens veio a percepção de que a feira é especializada em comida baiana. “Vejam só: Peixes os mais variados, camarão fresco e seco, mariscos diversos, dendê, côco seco (ralado na hora), todos os temperos, andu, feijão verde, de corda e fradinho, pimenta, e até a palha de bananeira, limpinha e já cortada, para enrolar o abará”, explica.

Anabel lembra que é fato corrente que a gente começa a comer com os olhos. “Se a comida for “bonita”, o prazer de comer já começa no olhar. E a cor da comida tradicional baiana é a cor do azeite de dendê, aliviada pelo branco do leite de côco e incrementada com as pimentas dos mais variados tipos: “doces” ou ardentes, de cheiro, malagueta… Depois de olhar, o cheiro completa a preparação para o sabor”, destaca.

Já no ambiente especialmente reservado para a exposição fotográfica, o jornalista Maurício Maron revela em suas lentes pessoas e lugares conhecidos por ele ao longo de 25 anos de profissão, no trabalho intitulado “Revelação: 25 anos de jornalismo de quem saiu para escrever e resolveu também fotografar”.

As fotografias selecionadas registram parte de sua trajetória profissional, após ter trabalhado em sete estados brasileiros e em Angola, na África, onde cobriu um período decisivo da guerra civil naquele país. São 60 peças quer revelam locais e comportamento humano. Para o jornalista e escritor Antônio Lopes, o olhar jornalístico de Maron expandiu-se em poético, rompendo fronteiras, vendo (e nos levando a ver) a condição humana em vários lócus.

“As fotos viraram exposição por acaso. Ao acaso nasceram, impostas por entendimento próprio do autor, tocado pela poesia: a beleza nos cerca em todos os instantes da vida, na busca do pão diário, no pôr do sol que não olhamos, no barco solitário, na criança e no adulto”, afirma Lopes sobre a obra. A exposição “Revelação – 25 anos de jornalismo de quem saiu para escrever e resolveu fotografar” tem o patrocínio do Grupo Santa Helena e o apoio cultural da Liquigás. Depois de expostas, as fotografias de Maron serão doadas ao Rotary Clube e os recursos arrecadados serão usados em projetos educacionais do clube de serviço.

De acordo com o publicitário Marco Lessa, da M21, idealizador do festival, a intenção é consolidar, em um só lugar, programações variadas permitindo que o visitante tenha opções variadas de lazer e entretenimento. “Não queremos apenas que as pessoas cheguem ao festival e fiquem pouco tempo por lá. Queremos que o local seja um ponto de encontro da família e para isso estamos oferecendo a diversidade cultural da Bahia”, garante. As duas exposições serão abertas simultaneamente com a feira, no dia 20, às 18 horas. O Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar é uma realização da M21, com apoio da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Secretaria de Turismo (Setur), Governo da Bahia, Sebrae, Bahia Pesca, Jequitibá Plaza Shopping e Record News.

*******

Ou seja: Tem exposição minha DE NOVO – e em junho vamos pra capitá, minha gente! – e vocês são convidados. Bora?

CHEGOU!!!

Finalmente, depois de maisdenãoseiquantos dias. Eu até poderia saber quantos, mas aí teria que pesquisar no Gmail que dia mandei, que dia eles receberam, que dia disseram que enviaram… e isso não é o mais importante. O que importa é que  eu escolhi a entrega “não rastreada”, porque era mais barata, e fiquei sem nem imaginar quanto tempo demoraria pra chegar. Fiquei em cólicas, tentando esquecer dele, pra ver se o tempo passava mais rápido… Mesmo porque, não adiantava pensar, ele não ia chegar mais rápido se eu pensasse. E também não queria pensar no tratamento dado pelos correios do Brasil às nossas queridas e amadas encomendas.

Ontem, bem no meio da massagem Ayurvédica que eu estava recebendo, a campainha toca, e só estávamos em casa eu e a massoterapeuta. Resumo da ópera: massagem interrompida, claro, porque não dava pra não babar a cria!

Meu blog-virado-livro chegooou!!! E é lindo! Perfeito, tanto o de capa dura quando o de capa mole. O tal “papel comum” é tão bom quanto o “premium”, e um livro de quase 300 páginas é bem pesado!

Blog-Livro 001

                      Frente e verso

Como já pedi registro e ISBN, vou poder dizer que PUBLIQUEI DOIS LIVROS num período de três meses! É uma sensação indescritível ter nas mãos o MEU livro. Sonho realizado (mais um), com louvor. Não sei se algum dia vou cansar de lê-lo. E estou pensando seriamente em viabilizar a impressão para venda. Não é nada parecido com o blog, apesar de ter APENAS textos saídos daqui. Não sei explicar, talvez seja pelo fato de eu ter feito uma seleção criteriosa de posts, deixado de lado os “diarinhos”, as reclamações e as bobeiras… ele é “do blog”, mas não é “o blog”.

Isso é bom, mas também é “meio ruim”. Significa que eu levei CINCO ANOS pra escrever um livro de 289 páginas. Será que o próximo demora menos???

Blog-Livro 002